ENTREVISTA DE LANÇAMENTO – FRANQUIA PONTE PRETA – Escolinha de Futebol – Consultor Gilson Ferraz – CASA DA FRANQUIA

Ponte Preta, o primeiro time do Brasil lança escolinha de Futebol

O ano era 1900 e, na cidade de Campinas, um grupo de alunos do Colégio Culto à Ciência passava suas tardes jogando bola em campos improvisados de um bairro de nome curioso: Ponte Preta . A vizinhança fora batizada em virtude de uma ponte de madeira feita pela ferrovia e que, para ser melhor conservada, havia sido tratada com piche.

Os jovens alunos que naquele dia 11 de agosto resolveram fundar um clube não tiveram dúvidas ao nomeá-lo com o mesmo nome do bairro. Ali surgia a Associação Atlética Ponte Preta, o primeiro clube do Brasil em funcionamento ininterrupto e dono da maior torcida do interior do País. Os fundadores e patronos da AAPP foram : Capitão João Vieira da Silva , Theodor Kutter, Hermenegildo Wadt e Nicolau Burghi.

Ao longo do tempo, a Ponte Preta fortaleceu o futebol regional e tornou-se um dos grandes clubes brasileiros, gozando do reconhecimento internacional pela formação de atletas que marcaram época.

Franquias de escolinhas da Ponte Preta ultrapassam metas da administração e consolidam sucesso

Inúmeras crianças sonham de se tornar jogadores de futebol e o número que pode transformar o sonho em realidade por meio de uma escolinha da PONTE PRETA é cada vez maior: a macaca já ultrapassou a meta estabelecida de franquias para este ano.

A parceria que as escolinhas estão fazendo com as categorias de base da ponte preta é um sucesso, são organizadas peneiras junto com as categorias de base do clube. Todas as cidades em que há uma franquia da ponte preta irão participar dessas avaliações, feitas pelos professores das escolinhas, e os alunos que já fazem parte das franquias tem benefícios, como isenção da taxa de inscrição.

Podem procurar as escolinhas da macaca jovens de 04 a 17 anos, hoje a franquia esta comercializada nas seguintes cidades:

Unidade Osasco, Unidade Indaiatuba, Unidade Taubaté, Unidade Campinas (Cidade Jardim), Unidade Campinas (Paineiras), Unidade Cerquilho, Unidade Sorocaba, Unidade Santa Bárbara D’Oeste, Unidade Campinas (Aparecidinha), Unidade Guarujá – SP, Unidade Campinas (São Marcos), Unidade Ibitinga – SP, Unidade Jacareí – SP, Unidade Caraguatatuba – SP, Unidade Itaquaquecetuba – SP, Unidade Sumaré – SP, Unidade Jaguariúna – SP, Unidade São Manuel – SP, Unidade Rio Claro – SP, Unidade Campinas (Barão Geraldo) – SP, Unidade São Paulo (Butantã), Unidade São Luís do Maranhão – MA, Unidade Presidente Prudente – SP, Uniade São Paulo (Guaianases), Unidade Maceió-AL, Unidade São Paulo (Guarulhos), Unidade Estancia (Aracaju), Unidade (Nova Odessa), Unidade Itatiba.

Empresario e voluntário AFRICANO, visita a PONTE PRETA visando levar para seu município a escola de futebol da Macaca

A convite da CASA DA FRANQUIA , o empresario Francisco Santos , esteve na cidade de Campinas, onde teve o prazer de conhecer as instalações do Clube e discutir sobre o futuro desta parceria para seu município. O Cazenga é um dos sete municípios que constituem a cidade de Luanda, na província do mesmo nome, em Angola. Cazenga tem 42,6 km² e cerca de dois milhões de habitantes. Limita a oeste com os municípios de Luanda, a norte com o município do Cacuaco, a este com o município de Viana e a sul com o município de Kilamba Kiaxi. É constituído pelas comunas do Hoji Ya Henda (Zona 17), Cazenga (Zona 18) e Tala Hady (Zona 19). Seu administrador (municipal) é Tani Narciso, desde 2012. A CASA DA FRANQUIA através de seu diretor Gilson Ferraz, na ocasião convidou o Depto. Jurídico Dr. Tagino Alves da associação para averiguar as possibilidades e claro, ampliar ainda mais as informações desta região, para juntos traçarem um caminho para o desenvolvimento da franquia naquele continente. Veja na integra partes importantes desta reunião.

 

“Ponte, Macaca Querida, amor da minha vida, sou louco por você!” Uma Franquia que nasce com raiz!

Diz um dos gritos de guerra entoados pela torcida no estádio. A Macaca, mascote do time, foi escolhida não só por ser diferente dos mascotes mais comuns entre equipes esportivas como também em decorrência de fatos históricos envolvendo a Ponte Preta (confira no leia o item “A Primeira Democracia Racial”). Além disso, é um personagem que desperta simpatia e identificação tanto entre adultos quanto entre crianças.

O sucesso da Macaca é tanto que surgiram diversas aplicações em chaveiros, adesivos, camisetas etc. Além da Mascote Oficial, a torcida também começou a brincar com a ideia de um segundo mascote: o Gorila, que traduz a força do torcedor alvinegro. Nos anos 2000, a Ponte Preta também adotou o gorila como símbolo da torcida. Assim, ele pode ser visto animando jogos e no símbolo do programa Torcedor Camisa 10+ , entre outros.

A Ponte tem ainda outros dois apelidos carinhosos mais conhecidos: “Nega Véia” e “Veterana”.


Compartilhe em suas redes sociais: